September 28, 2017

September 27, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

Please reload

Posts Recentes

Ruidosas, com o dever de sermos insuportáveis

November 1, 2017

1/10
Please reload

Impressões do dia

Dia Comum;

September 28, 2017

8:00

 

Para.

Olha.

Por que tu não engole toda essa sua baba nojenta e não morre engasgado nela? Eu queria... Pelo menos um momento em que você não estivesse aqui, parado, olhando. Me sinto vigiada o tempo inteiro, por você, pelas aranhas na parede, pelos ácaros que estão acomodados nas nossas roupas, parece que quanto mais eu lavo, mais ácaros vão se juntando. É como se toda a merda do mundo estivesse acumulada em sua pele, eu farejo toda vez que você se aproxima.

PARA.

NÃO olha.

Olha. Olha a minha boca. Os meus olhos dentes pés mãos pernas nariz cabelos sobrancelha. OLHA. Você não consegue.

                                                                                         Dou risada

                                                                                         Gargalho

                                                                                         Cuspo na tua cara

                                                                                         Trago meu cigarro

                                                                                         Vou embora.

 

9:00

 

Hoje comprei uma passagem que levava para algum lugar. Não sei ao certo onde era, só precisava partir. Deixei seus chinelos arrumados atrás da porta, como sempre. Arrumei as roupinhas do bebê e deixei a mamadeira pronta para a hora que ele chorar, não esqueça de alimentá-lo, sentirei saudades. A comida deixei apodrecendo ali em cima da mesa, pode esquentá-la no microondas. Das minhas coisas deixei quase tudo, peguei apenas aquele vestido vermelho, lembra? Aquele mesmo, que você odeia, pois segundo suas palavras realça demais meus seios e eu fico parecendo uma vagabunda. Peguei também aquele batom que você diz que eu fico horrível quando passo. Os sapatos são os mais confortáveis para minha caminhada. Quanto o resto das minhas coisas... Pode atear fogo, vender, ou simplesmente deixar ali, estático, como uma lembrança antiga.

Sim, estou partindo igual uma vagabunda, vadia, puta, louca, histérica, insensível, mas não mais na sua falsa ilusão de que algum dia eu te pertenci, pois do meu corpo apenas eu habito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comece a escrever seu post aqui. Você pode inserir imagens e vídeos ao clicar nos ícones acima.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon