Siga

September 25, 2017

Buceta terrorista aciona o botão com a mão

explode o mundo 

jorra gozo pelos ares.

Telúrica 

Profana

Viceral

Ameaçadora

Laaarga como um túnel.

A caixa foi aberta, alta periculosidade,

Buceta Letal

Buceta Letal 

Buceta Terrorista

Buceta Terrorista

Buceta Terrorista

Buceta Terrorista

 Foto - Projeto Cada Uma de Anais Della Crocs

September 25, 2017

Meus dedos

Acariciam levemente

O meu pecado

C L I T Ó R I S

Órgão de prazer,

fonte da vida,

que você não seja mais demonizada, arrancada, nem ferida

UM BRINDE AO NOSSO ORGASMO!

September 24, 2017

Um coração é mastigado, engasgado, engolido. Retalhos de uma carne fedida. A performance Frida de Violeta Luna mostra uma corpa forte, violentada, cheia de vontades e dores. Os pregos e agulhas na pele da performer, a injeção injetada, tudo isso também passa pela corpa dx públicx, mesmo que não fisicamente. Sente-se a dor de Frida, a dor de Violeta e de tantas outras mulheres latino americanas que vivem em um contexto delicado de um imperialismo e colonialismo. O corpo é colonizado, explorado de todas as formas possíveis, tentando ser silenciado a qualquer custo. Mas assim como Frida, Violeta explora na sua linguagem um berro, berro alto que ecoa todas as paredes do teatro, que atravessa x espectadxr.

Em um primeiro momento, Frida chega acorrentada pelo pescoço, sendo levada por uma dominatrix, o olhar forte engole x públicx, pintando a famosa sobrancelha em algumas pessoas. Logo após, dentro do teatro há uma mulher de burca no palco, sentada, encarando a todos. Frida Dominatrix A mulhe...

September 23, 2017

Meu pai morreu de dor de ouvido.

Aos 44 anos, meu pai morreu de dor de ouvido.

Aos 44 anos, casado, pai de três filhos, meu pai morreu de dor de ouvido.

Foi em 1991.

Era um tempo em que as coisas não eram claras. Na minha quase idade nenhuma, tudo era luz e sombra. As coisas, quando descobertas, eram luz. A morte do meu pai, de dor de ouvido, era sombra.

Era um tempo em que o tempo parecia passar devagar quando a aula acabava. Em que foi se tornando normal ficar até de noite na escola. As crianças todas iam embora. De todas, ficavam umas dez e depois cinco. Até que só restávamos eu e minha irmã. Até que a mãe finalmente ligava. O pai estava no hospital outra vez. Outra vez dormiríamos na casa da diretora, era sempre assim. Pensando bem, não era tão mal. Nós víamos tevê até muito tarde, a história de Ana Raio e Zé Trovão. Eu era Anna. Zé, o meu pai.

Outra vez e sempre, o meu pai estava no hospital. Ele foi ficando cada dia mais magro, eu ouvia as pessoas dizerem. Confesso que não percebia. Só...

September 23, 2017

September 23, 2017

Aaaaahhhhhhhhhhh

Uhhhhhhhhhhhh

Shhhhhhhhhhhhh

MI CUERPO GOZA

EN SU FALSA LIBERTAD.

Aaaaaahhhhhhhhhhh

Uhhhhhhhhhhhhhhh

MI CUERPO QUIERE SOLAMENTE

VIBRAR SUS CÉLULAS, VIVIR

CON MUCHO GUSTO SIN PREOCUPACIONES,

BROTAR EN ALEGRIA

MILES DE FLORES SALIENDO DE MI GARGANTA

Aaaahhhhhhhhhhhhhh

Uhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Shhhhhhhhhhhhhhhh

MIS RODILLAS PIERNAS MUSLOS PIES ATERRAME EN LA TIERRA

GOZO DE VIDA

SIEMPRE

September 23, 2017

     

       Não é complicado de entender. É banal. É fácil. É ridículo. É ridículo que nós tenhamos que passar por isso. Eu não quero mais, nós não conseguimos mais. Eu não quero ser aquela criança que a vó levou pela mão para não ver uma menina ser estuprada em um estacionamento. Eu não quero ser a menina que você chamou em um canto na sua casa para mostrar um brinquedinho, eu não quero brincar com você. Eu não quero que você me toque, eu não quero que você me toque sem eu deixar. Isso é difícil? Eu não quero lembrar de você batendo na sua filha e na sua esposa, eu não quero lembrar das tantas vezes que você fez isso. Eu não quero ver mais violência contra nós nas ruas e ter que andar rápido para não ser mais uma vítima. Mais um número. Eu não quero ser a menina que se tornou mulher pela falta de um pai, ou por um pai que assediou, matou, agrediu traiu uma mulher. Eu não quero me tornar mulher porque tenho que lidar com seu estupro. Eu não quero deixar d...

Please reload

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

September 28, 2017

September 27, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

September 26, 2017

Please reload

Posts Recentes
Impressões do dia

Ruidosas, com o dever de sermos insuportáveis

November 1, 2017

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload